Qual a formação necessária para vigilante?

formação

Vigilante é uma profissão essencial atualmente. Mas é necessário prestar atenção em alguns pontos e entre eles a formação do profissional. Afinal ele é responsável por proteger o patrimônio, pessoas e grandes eventos. Mas, o que é necessário para seguir nessa profissão. Leia o texto até o final e descobrirá.

Quando vamos a um banco, repartição pública, hospital, shoppings e grandes empresas privadas, normalmente vemos vigilantes posicionados em pontos estratégicos. Eles estão lá para observar possíveis riscos, e agir se necessário para nos proteger.

Porém, para eles chegarem nesse nível de atuação, precisam ter formação adequada. No país existem vários cursos de formação de vigilantes. Esses precisam da liberação de órgãos de segurança pública para poderem funcionar. Depois que passam por esse treinamento é que o vigilante estará apto para trabalhar.

Conheça diferenças entre o serviço de vigilância e de portaria.

Legislação que regula formação e o trabalho do vigilante profissional

A Portaria 3.233/2012 do Departamento de Polícia Federal (DPF) que define a formação do vigilante de segurança privada. Dentre algumas coisas, essa lei conceitua a profissão da seguinte forma (Artigo 2º, inciso III):

…Profissional capacitado em curso de formação, empregado de empresa especializada ou empresa possuidora de serviço orgânico de segurança, registrado no DPF, e responsável pela execução de atividades de segurança privada…

É ele quem executa a vigilância seguindo um plano de segurança, elaborados por gestores da empresa de segurança patrimonial (no qual tem vínculo empregatício), ou da contratante do serviço.

Ainda de acordo com a portaria, para se tornar vigilante o candidato terá que atender alguns requisitos e apresentar determinados documentos. São esses:

  • Precisa ser brasileiro (nato ou naturalizado);
  • Maior de 21 anos;
  • Ter cursado pelo menos até a 4ª série do ensino fundamental;
  • Conseguir aprovação no curso de formação de vigilantes;
  • Apresentar certidões negativas comprovando que nunca foi acusado criminalmente, ou respondido processo na justiça;
  • Não ter pendências com a justiça eleitoral;
  • Não ter pendências com as obrigações eleitorais;
  • Apresentar CPF e RG atualizados.

Alguns empregadores solicitam exames de aptidão física e mental, estes serão custos de quem contrata. Após efetivado numa empresa, o profissional receberá sua Carteira Nacional de Vigilante (CNV).

A CNV é um documento que mostrará que o vigilante está apto para desempenhar suas funções. Estará ligada a empresa que contratar o serviço de vigilância.

Direitos e deveres dos vigilantes

O vigilante profissional tem seu trabalho orientado por algumas obrigações e direitos, entre eles estão:

  • Usar uniforme identificando a empresa que tem vínculo empregatício;
  • Porte de arma;
  • Usar equipamentos de proteção (coletes, escudos, capacetes, etc.);
  • Seguro de vida;
  • Cursos de reciclagem;
  • Prisão especial.

já sobre suas obrigações podemos destacar:

  • Exercer suas atividades sempre com muito brio e respeito;
  • Não usar seu uniforme fora de serviço;
  • Usar sua CNV sempre que estiver em serviço;
  • Utilizar seus equipamentos de proteção quando necessário;
  • Comunicar ao gestor de segurança qualquer eventual problema.

Veja mais detalhes sobre a Lei de Segurança Privada!

Vigilantes do Grupo Company

O Grupo Company é empresa que fornece diferentes soluções em segurança. Com vasta experiência no setor, prepara vigilantes profissionais seguindo todas as recomendações da DPF, e de outras estâncias de segurança pública.

Se busca vigilante profissional bem treinado, entre em contato com o Grupo Company!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *